Publicado em

Como ajudar meu filho na escola com tecnologia?

Meu filho tem 9 anos, está no quinto ano e desde que entrou na escola, ele tem acesso a dispositivos conectados na internet e sempre admirei a sua capacidade de encontrar e avaliar os jogos que queria jogar.

Comecei a me perguntar como fazer uso desses recursos em prol do seu futuro educacional. O resultado desse questionamento está reunido no ebook Tecnologias para Inovação nas Escolas disponível na Amazon e na Saraiva. A ideia foi criar um guia reunindo os melhores recursos online para usar na escola e em casa para aprender o que quiser.

O foco da pesquisa são sites, plataformas online gratuitas, senão completamente pelo menos que a versão gratuita permita o uso por todos, especialmente dos estudantes e professores de escolas públicas.

Temos visto muitas crianças com dispositivos e poucos pais com condições de mediar a utilização dessas novas tecnologias. Sabemos que a maior parte do tempo na internet é para entretenimento. Embora existam inúmeros recursos a maioria das pessoas ainda não consegue aproveitar o potencial educacional que a internet oferece.

Aqui em casa o melhor jeito que encontrei para garantir que ele usasse a tecnologia para estudar foi negociar uma troca. Para jogar o adorado Minecraft ele tem uma meta diária de estudo que inclui pontos de energia na Khan, xps no Duolingo, pontos no Babadum ou um jogo no Scratch.

Vemos bons resultados no desempenho dele na escola. O melhor é que ele se orgulha muito por ir bem nas provas de matemática, e eu fico aliviada por saber que isso não será um bicho de sete cabeças daqui a alguns anos.

E você? Como tem ajudado seu filho a estudar com tecnologia?

Publicado em

Educatic Code Wars, a Maratona de Aplicativos e o Blog Mulheres na Computação, somam forças para fortalecer a educação

Na sede do CUBO em São Paulo, em uma reunião com a Camila Achutti e Felipe Barreiros, estabeleceu-se a parceria entre o Educatic Code Wars, a Maratona de Aplicativos e o Blog Mulheres na Computação.

Mudanças e transformações são gradativas, mas pedem ações imediatas, na educação, na percepção, e no senso crítico. Somente aqueles que tiverem consciência das opções que possuem, tem condições de optar pelas melhores alternativas.

Aliando e alinhando os objetivos de cada projeto, que somados buscam potencializar habilidades pessoais e profissionais desde a infância, dando condições para que possam fazer suas escolhas futuras de forma consciente. O  Educatic Code Wars, parte do princípio que quanto mais cedo começamos a superar nossos limites, mais longe seremos capazes de chegar. Para isso, elaborou um desafio online, que contempla um conjunto de missões que guiam crianças, adolescentes e professores por ferramentas digitais, que lhes possibilitam incluir tecnologias no processo de educação, ensinando aos estudantes, programação, matemática e línguas.

A Maratona de Aplicativos em um modelo de competição, coloca os estudantes do ensino médio frente a frente com a possibilidade de praticar o que aprendem nas ferramentas e plataformas disponíveis na internet, e indica caminhos que facilitam a criação de um aplicativo que melhore a vida deles na escola, ou até mesmo na educação como coletivo, desde a ideação, a programação e a apresentação do produto final em um pitch, A FIAP promovendo a Maratona de Aplicativos, quer criar meios de compartilhar o conhecimento e motivar empreendedores na busca por soluções sociais atuais e futuras.

O Blog Mulheres na Computação incentiva a discussão e difusão de assuntos relativos a computação, visando a capacitação e inserção de mulheres neste campo.

São muitos postos de trabalho (vagas e preenchidos), e ainda é um campo que em grande parte está ocupado por pessoas do sexo masculino. O mercado de trabalho que mais cresce em número de vagas é o de Tecnologia da Informação, as melhores vagas são neste setor e as demandas se ampliam proporcionalmente, gerando mais postos de trabalho do que profissionais aptos.

Esta parceria visa promover o acesso e a capacitação, que levará muito além deste mercado de trabalho. Pretende estimular melhores condições de pensar, criar e se relacionar em muitas áreas. Aprimorando habilidades necessárias no seculo 21, com criatividade e colaboração para a resolução de problemas cada vez mais complexos da sociedade.